Tudo o que você gostaria de saber sobre as ilhas da Polinésia Francesa

Publicado em 27/01/2017

A Polinésia Francesa, localizada a leste da Austrália, no Oceano Pacífico, é constituída por 118 ilhas e formada por cinco arquipélagos (Austrais, Gambier, Marquesas, Sociedade e Tuamotu), totalizando 2,5 milhões de km², dos quais só 4.167 km são de terra firme. Para se ter uma ideia, a Polinésia é um pouco maior do que a Europa, embora a geografia seja o de menos importante num lugar como esse. São mais de 276 mil habitantes, numa mistura de polinésios (75%), chineses (10%) e europeus (15%). 86% da população residem no Arquipélago da Sociedade, sobretudo na ilha do Tahiti. Os arquipélagos de Tuamotu e Gambier agrupam 7% dos insulares e as Marquesas, 4%. Enfim, 3% da população residem nas ilhas Austrais. Cerca de 40 ilhas permanecem desabitadas.

O Tahiti é o portão de entrada, a maior e mais agitada ilha da Polinésia Francesa, onde mora a metade da população. O local é um sonho de consumo para cada nove entre 10 amantes de viagem, mas é bom lembrar que a ilha é uma das menos atrativas de todo o arquipélago. Apesar de ser bem movimentada, não há praias como as tradicionais ilhas da região, tanto que a maioria dos pacotes turísticos não oferece mais do que dois dias em Papeete. Mas isso não é motivo para preocupação, pois é justamente o tempo necessário para conhecer a capital.

Belezas naturais Uma das principais belezas da região é a Ilha de Moorea, a 17 km de Papeete e uma das preferidas dos casais em lua de mel. O local é um refúgio dos noivos e namorados, que costumam se casar numa cerimônia típica taitiana, realizada no mar. A cerimônia de casamento é inesquecível. Os hotéis oferecem tratamento mais do que especial para esses casos, com champagne, jantares, cama decorada com flores, café da manha servido no bangalô e muito mais. Com bangalôs erguidos no meio do mar, Moorea tem cachoeiras fabulosas e pouca agita- ção. O clima é agradável, o vento morno e constante, e as águas das praias são mansas, quentes e com um azul cristalino indescritível.

Bora Bora é outra importante ilha e, para muitos, a mais bonita da Polinésia. A chegada é algo realmente espetacular. O turista sobrevoa uma miragem, aterrissa numa “língua” de areia com o mar dos dois lados e, antes de chegar ao hotel, atravessa uma maravilhosa lagoa de água salgada que dá vontade de pular de roupa, mala e tudo. Uma coisa é certa: qualquer das principais ilhas do arquipélago encantará a todos. A Polinésia Francesa é considerada por turistas do mundo todo como um dos lugares mais belos do planeta.

 

PRINCIPAIS ILHAS

 Tahiti

Principal ilha da Polinésia Francesa. A capital Papeete tem uma vida noturna um pouco mais agitada do que nas outras ilhas, mesmo assim não são muitas as opções, embora se encontre bares, boates e bons restaurantes. Uma boa opção são os trailers-restaurantes que servem de crepes a comida chinesa por preços em conta. Os hotéis são dotados de toda a infraestrutura necessária ao lazer e oferecem várias opções de atividades, pois a ilha tem o litoral rochoso e grandes praias de areias escuras de origem basálticas, não sendo tão frequentadas como as demais do arquipélago.

O único aeroporto internacional está localizado na ilha e, por esse motivo, torna-se obrigatório pernoitar na chegada e no retorno ao Brasil. Durante a estadia em Papeete, vale uma visita ao Mercado Público, onde se pode conferir e adquirir produtos nativos bem interessantes como o artesanato local, tikis (estátuas de pedra, madeira ou coral), páreos (len- ços coloridos para amarrar ao redor do corpo) com cores e desenhos variados pintados à mão, pérolas negras (maior produtor mundial desse adorno), dentre outros.

 

 Bora Bora

Localizada a 230 km de Papeete, é uma das mais belas ilhas do Pacífico e também é conhecida como a “pérola da Polinésia”. De origem vulcânica, Bora Bora, cuja capital é Vaitape, é cercada por uma maravilhosa lagoa de águas cristalinas e salpicada por um cordão de ilhotas paradisíacas, chamada de motus, que formam uma barreira natural. As belíssimas e tranquilas praias de areias brancas, coqueiros e palmeiras formam o cenário ideal para a prática de esportes náuticos, ou simplesmente, para bronzear-se nas areias dos motus. Os hotéis mantêm, além de snorkel e caiaques, uma excelente infraestrutura de equipamentos para mergulho, windsurf, vela e esqui aquático. Praticamente todos oferecem, à noite, um jantar acompanhado com shows típicos polinésios. É um dos lugares mais caros da Polinésia, porém um dos que melhor servem aos turistas. Um dos passeios mais impressionantes é feito de barco para alimentar raias e tubarões, culminando com um piquenique em um paradisíaco motu.

 

 Moorea

É a ilha mais próxima de Papeete (aproximadamente 17 km) e uma das mais exuberantes da Polinésia Francesa, com belíssimas praias de areias brancas e águas cristalinas. A beleza de seus corais multicoloridos e a riqueza de sua fauna marinha tornam Moorea uma das melhores opções para a prática de snorkel e mergulho. As montanhas de origem vulcânica e as baías de Cook e Opunohu completam sua exuberância. A maior parte da estrutura turística está localizada ao norte da ilha e há muito a ser visitado: o Templo e a Praia de Papetoai, a Praia de Pihaena (ambas belíssimas) e o Tiki Village Theatre, aldeia folclórica e artesanal, onde são realizados shows típicos polinésios e os famosos casamentos taitianos. Pode-se, ainda, brincar com os golfinhos num dos hotéis da ilha. Para fechar o dia é possível pegar um barco, que tenha bar e música típica ao vivo, para curtir o pôr do sol no mar. É ou não é um lugar todo apropriado para casais? O clima de romance está em todos os pontos da ilha.

 

 Taha’a

Era considerada pelos nativos uma ilha sagrada, conhecida como “Taha’a do mar longínquo”, fascinante por sua beleza. Junto com a ilha irmã Raiatea (segunda maior ilha do arquipélago, a 192 km a noroeste de Papeete), está cercada por um cinturão de corais que emoldura uma deslumbrante lagoa de águas cristalinas. A única maneira de chegar a Taha’a é por mar e a travessia desde Raiatea dura aproximadamente 20 minutos. A paradisíaca ilha é impregnada com o perfume da baunilha, cujo cultivo constitui hoje uma parte importante da atividade dos nativos de Taha’a.

 

Tikehau

O atol, localizado no Arquipélago de Tuamotu, a 300 km a noroeste de Papeete, é um dos mais belos do mundo. O seu povo hospitaleiro vive sempre sorridente. Importante centro de pesca de lagoa, com inúmeros ancos de peixe que alimentam os mercados do Tahiti. A exuberância de sua fauna marítima, com predominância de raias, barracudas e tubarões-cinza-de-ponta-branca, atraem mergulhadores do mundo inteiro. Numerosas colônias de aves encontram refúgio em pequenos motus e um deles recebe o nome de Ilhota dos Pássaros.

 

 Huahine

Não faltam adjetivos para descrever a natureza selvagem, porém sedutora, dessa tranquila e maravilhosa ilha, localizada a 175 km a noroeste do Tahiti, que resiste às transformações profundas do mundo moderno. A ilha de suaves montanhas oferece belas baías, praias solitárias de águas cor de esmeralda, ideais para desfrutar momentos românticos. Um dos pontos altos de Huahine é o complexo arqueológico de Maeva, conjunto de vários templos situados ao pé do Monte Mouatapu.

 

 Tetiaroa

A 42 km do Tahiti, essas 12 ilhotas desabitadas – exceto aquela onde se levanta o pequeno e rústico hotel construído com troncos de palmeiras – são mais conhecidas como a “Ilha do Marlon Brando”, que a mantém desde os anos 1960, quando foi para lá filmar “The Bounty” e se apaixonou pelo local. A ilha é plana, rasa e também cercada por um anel de corais.

© Copyright Em Foco Turismo. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX