Setor de cruzeiros realiza evento em Brasília para discutir avanços

Publicado em 30/08/2018

 

Foto por: Pablo Peixoto/Embratur

 

O trade turístico se reuniu nessa quarta-feira, 29 de agosto, em Brasília, para discutir o futuro, oportunidades e entraves no setor de cruzeiros no Brasil, no II Fórum CLIA Brasil 2018. A oferta de leitos, segundo a CLIA Brasil (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos), cresceu em 13% para a temporada deste ano, chegando a 496 mil leitos. Além disso, temas como a atração de mais navios para a costa brasileira e a solução de questões como infraestrutura, custos, impostos, regulação e novos destinos para tornar mais atrativa a operação de navios no Brasil foram discutidas em painéis que aconteceram durante todo o dia.

A presidente do Conselho da CLIA, Estela Farina, declarou que “somos resistentes e persistentes, acreditamos que Brasília é o lugar certo para debatermos mudanças reais para o desenvolvimento do nosso segmento”.

A presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Teté Bezerra, que também participou da abertura do evento, reforçou a importância do setor de cruzeiros para o turismo nacional. “Temos um grande potencial, principalmente com a vinda de navios com rotas internacionais, o que deverá ampliar o desembarque de turistas estrangeiros no Brasil”.

O ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, ressaltou a necessidade de promover mudanças estruturais para o desenvolvimento do setor no Brasil. “Que tipo de ambiente está impedindo investimentos aqui? Essa é nossa questão central. Nossos problemas podemos solucionar com reformas, e tudo isso passa pela questão da produtividade”, frisou.

Os cruzeiros marítimos têm grande potencial no Brasil. Seu impacto na economia na última temporada foi de mais de R$ 1,6 bilhão. A CLIA Brasil, organizadora do evento, reforça, ainda, que o evento teve objetivo de debater e melhorar o setor de navios de cruzeiros, abrir portas para os destinos, fortalecer o turismo e ter uma parceria de sucesso com o país e com as comunidades, por ser um forte gerador de empregos e de renda.

Fonte: Embratur 

© Copyright Em Foco Turismo. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX