Feriados prolongados em 2020 prometem movimentar a economia

Publicado em 20/01/2020

O ano de 2020 terá nove feriados prolongados. Somente neste primeiro semestre, serão seis, além das datas comemorativas municipais. Este cenário movimenta a economia e vários segmentos ligados aos setores de Turismo e Serviços em todo país.

Segundo um estudo do Ministério do Turismo, em 2019, 13,9 milhões de viagens domésticas aconteceram durante os feriados prolongados,injetando R$ 28,84 bilhões na economia. Entre os destaques estão o feriado de 1° de maio (Dia do Trabalhador) – que movimentou R$ 9 bilhões em virtude de 4,5 milhões de viagens – e de 12 de outubro (Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil) - que resultou em 3,24 milhões de viagens, gerando R$ 6,7 bilhões ao país.

A analista de Turismo da Fecomércio MG, Milena Soares, considera este movimento positivo, pois contribui para o aquecimento da economia. “Podemos observar uma tendência crescente de investimentos nossetores de Turismo e Serviços, que aproveitam os feriados para atrair e fidelizar novos clientes, movimentando toda a cadeia, o que inclui transportes, hotéis, restaurantes, agências de viagens, guias de turismo, dentre outros”, explica.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Datafolha, Minas Gerais é um dos destinos preferidos pelos turistas. O estado concentra o maior número de Patrimônios Culturais da Humanidade, título concedido pela Unesco. Ao todo são quatro: Centro Histórico de Ouro Preto, Santuário do Bom Jesus de Matosinhos (Congonhas), Centro Histórico de Diamantina e Conjunto Moderno da Pampulha (Belo Horizonte).

A Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav) projeta uma expansão entre 8% e 14% no movimento em anos com muitos feriados. Para a entidade, as pessoas tendem a viajar mais em épocas assim, mesmo que sejam passeios de curta duração ou para destinos turísticos próximos de casa.

 

Planejamento

 

Para não ser surpreendido com os gastos ao fim de cada feriado, o economista-chefe da Fecomércio MG, Guilherme Almeida, recomenda que o turista planeje bem a viagem. “São muitos feriados prolongados e, inevitavelmente, os gastos tendem a ser maiores. Por isso, é preciso definir o roteiro e orçar os custos. São dicas simples como pesquisar sobre o local escolhido, os passeios previstos, o tempo de permanência e o que pretende gastar durante o período”, orienta.

"Planejamento"tende a ser a palavra-chave de 2020. Os economistas esperam que a retomada do crescimento da economia do país seja intensificada. Segundo o Banco Central, o Produto Interno Bruto nacional poderá crescer 2,25%. No entanto, agrande quantidade de feriados poderá impactar setores importantes, como a Indústria e o Comércio. O economista ressalta ainda que, para reverter este cenário, os comerciantes podem apostar em ações que atraiam o consumidor que ficará na cidade ou que fará compras antes de viajar.

 

© Copyright Em Foco Turismo. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por SITEFOX